24.5 C
Santo Antônio de Jesus
quinta-feira, 24 junho, 2021

Santo A. de Jesus, Valença e outras cidades baianas estão com 100% de ocupação de Leitos de UTI para Covid-19

Relacionados

Os municípios de Alagoinhas, Camaçari, Santo Antônio de Jesus e Valença não têm mais vagas de UTI para o tratamento de adultos com Covid-19, segundo dados divulgados pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesab). As quatro cidades possuem apenas um hospital, cada uma, com leitos de terapia intensiva reservados para pacientes com o novo coronavírus. Com isso, novos contaminados em estado grave terão que ser deslocados para outras cidades. Em Alagoinhas, na região nordeste do estado, há apenas oito leitos de UTI no Hospital Regional Dantas Bião. Todos ocupados.

Nenhum paciente está fazendo uso de ventilação mecânica neste momento. Na Região Metropolitana de Salvador, Camaçari tem 10 leitos de terapia intensiva reservados no Hospital Santa Helena. Todos ocupados por pacientes com Covid-19. Entre eles, três estão fazendo uso de respiradores. No Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo, as três unidades de terapia intensiva reservadas para adultos com Covid-19 estão ocupadas. Nenhum deles com ventilação mecânica.

Por fim, Valença, no Baixo Sul, tem 10 leitos de UTI reservados no Hospital Dr. Heitor Guedes de Melo, com 100% de ocupação. Cinco pacientes respiram com ajuda de ventilação mecânica. A Bahia, de forma geral, tem 73% de ocupação dos leitos de terapia intensiva exclusivos para o tratamento de adultos com Covid-19. As regiões nordeste, com unidades concentradas em Alagoinhas, e sul, com UTIs contratadas em Ilhéus, Itabuna, Jequié e Valença, têm a pior situação, com 100% e 90% de vagas ocupadas, respectivamente. (Bahia Notícias)

spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

+ Notícias

Rafael Colombo deixa quadro na ‘CNN’ por causa de Alexandre Garcia: Entenda o motivo

O jornalista Rafael Colombo pediu para deixar de apresentar o quadro “Liberdade de Opinião”, na CNN Brasil, após um ano. Segundo...