Covid-19: Conheça o Pais que estabilizou contágios e suspendeu confinamentos

0
346
Foto: EFE/Alberto Valdés

Nesta segunda-feira (26), as autoridades sanitárias do Chile anunciaram que suspenderão os confinamentos em mais de dez localidades de Santiago após um mês de quarentena total, um anúncio que veio após vários dias com o número diário de novas infecções abaixo de 7 mil.

Abril foi um dos meses mais complexos em termos da pandemia, por isso agora é essencial que todos nós cooperemos para continuarmos avançando – declarou a subsecretária de saúde pública, Paula Daza, em entrevista coletiva.

No total, 16 municípios em várias regiões do país deixarão na próxima quinta-feira a quarentena, que vem mantendo confinada cerca de 90% da população. O anúncio era muito esperado após um mês de restrições mais apertadas, determinadas como reação do governo a uma forte segunda onda de contágio.

Apesar disso, o fechamento da fronteira continua em vigor, uma medida que foi imposta no início deste mês e permanecerá em vigor por mais um mês para evitar a propagação do vírus SARS-CoV-2 e a entrada de novas variantes.

Houve 6.078 novos casos de Covid-19 e 119 mortes nas últimas 24 horas, o que elevou o total para 1,17 milhões e quase 26 mil, respectivamente. A taxa nacional de testes com resultados positivos no último dia foi de 8,34%, a menor desde março.

Embora o número de novas infecções tenha sido estabilizado, o sistema hospitalar tem estado em níveis de saturação sem precedentes há semanas, acima de 96%. Até o balanço deste domingo, havia 3.363 pacientes em unidades de terapia intensiva, um dos números mais altos de toda a crise.

Com relação à vacinação, o Chile está realizando um dos processos mais bem-sucedidos do mundo. Mais de 7,9 milhões de pessoas, o que representa mais da metade da população, recebeu ao menos uma dose, enquanto 39% levou as duas injeções e completou o processo de imunização.

A maioria das vacinas administradas são CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac, do qual o Chile recebeu quase 14 milhões de doses, enquanto que em menor grau também foram dadas doses do imunizante produzido pela parceria entre a Pfizer e a BioNTech.

As autoridades chilenas também aprovaram o uso da vacina do laboratório chinês CanSino, da qual serão entregues lotes no mês que vem, e da AstraZeneca, que só será usada em mulheres maiores de 55 anos e em homens maiores de 18 anos devido aos casos de trombose registrados em outros países.

Com informações da Agência EFE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui