PIS, FGTS, auxílio e mais: Veja o dinheiro extra que você pode receber em 2022

0
486

Com o aumento significativo nas despesas de começo de ano, principalmente com o IPTU e IPVA na lista de obrigatoriedades de muita gente, nada melhor que ter um dinheiro extra para aliviar os gastos.

Confira a seguir um resumo contendo as principais informações sobre cada benefício!

PIS/Pasep 2022

O dinheiro extra que promete cair na conta dos trabalhadores este ano já teve seu calendário divulgado. Os pagamentos começam no dia 8 de fevereiro e vão até 31 de março. O cronograma completo pode ser visto aqui. O valor máximo é de R$ 1.212.

Poderão sacar quem recebeu, em média, até dois salários mínimos por mês com carteira assinada e trabalhou por pelo menos 30 dias no ano-base 2020. Além disso, também é preciso estar cadastrado há pelo menos cinco anos no PIS/Pasep e estar com as informações atualizadas na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Saque-aniversário do FGTS

Outro que entra para a lista de benefícios que podem ser recebidos em 2022 é o saque-aniversário do FGTS. Quem participa recebe no mês de nascimento a chance de sacar uma parte do saldo acumulado do FGTS, com base em alíquotas que vão de 5% a 50%. Dependendo do caso, o trabalhador ainda recebe uma parcela adicional.

Vale lembrar que a adesão ao benefício bloqueia o recebimento do saque-rescisão, em que o trabalhador recebe integralmente o FGTS em caso de demissão sem justa causa, por exemplo. A adesão à modalidade de saque-aniversário pode ser feita pelo aplicativo ou site do FGTS.

Auxílio emergencial retroativo

O governo federal publicou a Medida Provisória (MP) 1.084 que libera R$ 4,1 bilhões ao Ministério da Cidadania para o repasse retroativo do auxílio emergencial. Terão direito aos repasses os pais solteiros que não receberam o auxílio emergencial em dobro em 2020 e 2021.

A parcela extra da ajuda pode chegar a R$ 6 mil, quando considerada a soma das 5 parcelas de R$ 1,2 mil. Até o momento não foram  divulgadas as datas exatas dos repasses, no entanto, eles acontecerão ainda em 2022.

Revisão do FGTS

A matéria, que ainda aguarda a batida de martelo do Supremo Tribunal Federal, pede a revisão das perdas de rendimento do saldo do FGTS. Isso porque a Taxa Referencial (TR), aplicada para corrigir o dinheiro depositado no fundo, não está acompanhando a inflação, gerando perdas aos trabalhadores.

Caso seja aprovada a revisão, qualquer trabalhador que tenha assinado a carteira a partir de 1999 receberá o dinheiro retroativo. Mas para isso, é necessário entrar como ação na Justiça desde já.

Em muitos casos, que dependem do salário e tempo de trabalho, os valores podem chegar a R$ 72 mil, o equivalente a 60 salários mínimos. Acesse a calculadora online para saber a estimativa da quantia a receber com a revisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui